quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Uvada (Oeste)




A Uvada é um doce tradicional da minha região, a zona oeste, cuja elaboração decorria durante a época das vindimas.
A compota era elaborada com o mosto da uva, ao qual era adicionado uma quantidade de maçã e açúcar.
As castas dos vinhos mais utilizados, eram a "Fernão Pires" e "Periquita", esta última também conhecida por "João Santarém" e  "Castelão".
Quanto às maçãs eram usadas, as "Repinaldo", Malápio" e "Bravo de Esmolfe", estas variedades de maçãs hoje em dia já raramente existem, pelo que se substitui pela maça Golden.

Ingredientes:

1 garrafa de litro e meio de mosto de uva (aprox. 1,5 Kg)
metade do peso em maçã (750 g)
metade do peso em açúcar (750 g)



Preparação:


Começe por passar o mosto da uva* por um passador de rede muito fina.
Descasque as maçãs, retire-lhes os caroços e corte-as em gomos muito fininhos,  juntando tudo no tacho, não esquecendo o açúcar.
Deixar ferver em lume brando, com o tacho destapado, cerca de 45 a 50 minutos, mexendo de vez em quando, até fazer o ponto estrada.
Retire do lume, depois é uma questão de gosto, ou fica assim mais inteirinho, ou bate com a varinha mágica.
Agora com um funil próprio para doce, é só encher os frascos já esterilizados.
A uvada geralmente fica bastante escura.


* Sumo de uva em fermentação.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Tarte de Maçã com Pudim



Esta é uma tarte de maçã diferente, porque a base é feita com pudim flan instantâneo.
O pudim terá de ser flan e deverá ser usado 2 pudins, utilizando metade da quantidade do leite que pede nas instruções da embalagem. Neste caso, como usava 2 pacotes, as embalagens solicitavam que usasse 1 l de leite e eu usei a metade, ou seja meio litro.

Ingredientes:

1 Kg de maçã aproximadamente
0,5 l de leite
3 ovos
100 g de açúcar
100 g de farinha
2 pacotes pudim flan
1 clh. café de pó royal


Preparação:

Numa taça grande, batemos muito bem todos os ingredientes com uma vara de arames e reservamos, começando pelos ingredientes secos e passando para os liquídos.
Descascamos as maçãs e cortamos em forma de meias luas fininhas.
Reservamos mais ou menos uma maçã para a decoração para a parte superior da tarte e o restante incorporamos no preparado reservado na taça anteriormente.
Forrar o fundo da forma com papel vegetal e untá-la com um pouco de margarina. Deitar o preparado, decorar com a restante maçã por cima e levar ao forno a 180º cerca de 45 m, ou até achar que está coalhado e cozido.
Depois de desenformado pincelar com geleia de maçã. Levar ao frigorífico e servir fresca.

 
Nota: As maçãs que utilizei nesta tarte foram-me oferecidas por um vizinho de longa data dos meus pais e chamam-se maçã espelho, acho que é a última árvore que ele possuí. Não sei qual o motivo mas estas macieiras hoje em dia na nossa zona já não existem.

domingo, 23 de setembro de 2012

Maçã de Espelho

A tarte de maçã que vou postar aqui, foi feita com maçã de espelho oferecidas pelo Sr Jaime, um amigo dos meus pais e um senhor pelo qual tenho grande respeito e consideração. Obrigado pelas maçãs!!
A Macieira Espelho, produz uma variedade de maçã um pouco ácida, mas com um enorme poder de conservação e que exala um aroma delicioso, pelo que antigamente se guardava em casa (poucos ou nenhuns tinham frigoríficos), durante o Inverno e perfumavam a casa.
Hoje na nossa região oeste, pouquissímas macieiras espelho existem.
É com imensa pena que vejo as gerações mais antigas partirem aos poucos e as mais novas perderem estes saberes tão simples e deliciosos.


sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Boeuf Bourguignon (A Minha Adaptação)



Quem nunca ouviu falar de Julia Child uma vez? Nem que seja devido ao filme que passou no cinema em 2009 e que se chamava "Julie & Julia", com a excelente interpretação de Meryl Streep no papel de Julia Child.
Norte Americana, foi autora de livros de culinária e apresentadora de televisão, mas destacou-se essencialmente pela sua forma de estar bem humorada e pelo seu sonoro "Bon Appétit"
Boeuf Bourguignon é um prato francês, que foi elaborado e apresentado por Julia Child com grande sucesso. A sua grande totalidade é preparado dentro dum tacho tapado mas no forno, eu adaptei à minha maneira e fiz algumas alterações, optando por prepará-lo no fogão, em lume muito baixo mas pelo mesmo tempo indicado.




Ingredientes:
(4 pessoas)

150 g de uma tira de bacon
0,5 dl de azeite
800 g de carne de novilho em cubos para guisar
2 cenouras cortadas às rodelas grossas
2 cebolas médias cortadas às rodelas
2 colh. sopa cheias de farinha
0,5 l de vinho tinto de qualidade
3 dl de caldo de carne
1 colh. sopa de calda de tomate
1 clh. chá de tomilho
2 folhas de louro
2 dentes de alho
sal e pimenta q.b.
200 g de cogumelos inteiros
8 cebolinhas pequenas descascadas


Preparação:

Comece por cortar o bacon em pedaços pequenos e ferva-o em água durante breves minutos, escorra e reserve.
Numa frigideira aqueça o azeite e junte o bacon deixando-o estalar por breves minutos até que solte alguma da sua gordura, retire-o para um tacho onde iremos cozinhar a refeição.
Com papel de cozinha seque bem os quadrados de carne e vá selando um a um os quadrados de carne na gordura da frigideira, se for necessário junte mais um pouco de azeite. Vá retirando os pedaços de carne e colocando no tacho.
Depois da carne pronta, saltei-e na frigideira a cenoura e a cebola e coloque no tacho tudo.
Tempere com sal e pimenta e junte as colheres de farinha, envolvendo tudo muito bem. Aqui deveria o tacho destapado ir ao forno já quente a 230º, durante 5 a 10 minutos para a farinha criara na carne uma crosta seca, eu saltei esta parte e juntei logo, o louro, o alho esmagado, a calda de tomate, o tomilho,  o vinho e o caldo de carne até a carne ficar coberta (se não for necessário não se usa o caldo todo).
Deixe levantar fervura em lume alto e depois baixe para o minímo e deixe entre duas a três horas o tacho ao lume tapado. Pode mexer de tempos a tempos e juntar caldo se necessário.
Vinte minutos antes de desligar o lume junte as cebolinhas e os cogumelos.
Verificará rapidamente que a carne está pronta quando ao espetar um garfo está tenra.




domingo, 16 de setembro de 2012

O Doce da Verónica



Autentica perdição!!!!

Bolo

Ingredientes do bolo:

5 ovos (300 g)
150 g de açúcar
150 g de farinha

(É a metade do peso dos ovos em açúcar e farinha)

Preparação do bolo:

Bater o açúcar com os ovos inteiros com a batedeira até dobrar de volume, juntando depois a farinha peneirada, envolvendo delicadamente com uma espátula.
Tabuleiro forrado com papel vegetal. Forno a 180º, cerca de 8 a 10 minutos.


Creme semi-frio

Ingredientes do semi-frio:

4 dl de natas bem frias
100 g de açúcar
50 g de água
135 g de gemas
300 g de chocolate de leite
5 folhas de gelatina

Preparação do semi-frio

Colocar as folhas de gelatina a demolhar em água fria.
Num tachinho junte o açúcar com a água até ferver, depois vá juntando às gemas anteriormente batidas, mas suavemente e aos poucos para as não cozer. Juntar o chocolate partido em pedaços e deixar derreter, junte depois as folhas de gelatina já demolhadas. Reserve e deixe arrefecer totalmente.
Bater bem as natas, para isso deverá colocar a tigela uma hora antes no congelador, bem como ter as natas muito geladas.
Depois das natas batidas e do creme totalmente frio juntar os dois preparados.

Agora na forma de aro amovível, onde elaborou o bolo, ou já no prato de servir, coloque em redor de todo o bolo uma folha de acetato e deite o preparado sobre todo o bolo e leve ao frigorífico, pelo menos por umas 5 horas, eu faço sempre de um dia para o outro.

Cobertura

Ingredientes da cobertura:

4 dl de natas
400 g de chocolate negro

Preparação da cobertura:

Levar as natas ao lume num tachinho, até ferver.
Retirar do lume, e juntar o chocolate partidos aos pedacinhos, mexer bem com uma vara de arames.

Vazar por cima do semi-frio e levar novamente ao frio.


 
 
 

Papinha Doce Template by Ipietoon Cute Blog Design