segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Pão de Lanche


Um pedaço de pão comido em paz é melhor do que um banquete comido com ansiedade. 
                                                                                                                                                                           Esopo


Hoje trago um pão recheado muito fácil e rápido de preparar. Este pão fará as delicias de todos aí por casa. Pode ser a sugestão perfeita para um sábado à noite, em menos de meia hora temos algo delicioso e não precisamos estar muito tempo na cozinha. 😉


Ingredientes:

1 pão
4 ovos
1 cebola pequena picada
100 g de queijo ralado mozarella
100 g bacon picado
salsa picada q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Preparação:

Corte uma tampa ao pão e escave cuidadosamente o interior.
Pique a cebola e a salsa, finamente, e corte o bacon em tiras fininhas.
Bata os ovos com uma vare de arames, junte a cebola, o bacon, o queijo ralado, a salsa e tempere de sal e pimenta.
Deite o preparado dentro do pão e leve ao forno a 200º, até que o recheio esteja cozido.



quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Sopa de Peixe






Chuva em Janeiro e não frio, dá riqueza no estio.
                                                                          Provérbio Popular Português




Ingredientes:

1 pescada grande
1 cebola
1/2 (meio) pimento vermelho
400 g tomate pelado
2 dentes de alho
1 folha de louro
1 dl de azeite
200 g massa cotovelos
sal q.b.
coentros q.b.


Preparação:

Coza a pescada numa panela com água, temperada de sal. Depois de cozida, retire-a para um prato, deixe-a arrefecer e limpe-a de peles e espinhas. Coe o caldo da cozedura e reserve.
Numa panela, refogue levemente, a cebola, os alhos, a folha de louro e o azeite, depois junte o pimento cortado em pedaços e o tomate pelado e em pedaços também, deixando ao lume por mais uns minutos.
Ao refogado, junte o caldo do peixe, deixe ferver e retire a folha de louro, depois bata com a varinha mágica, se necessário acrescente mais um pouco de água, prove e tempere com um pouco mais de sal, se necessário, por vezes também junto uma pitada de pimenta.
Junte à sopa a massa e deixe cozer uns 8 minutos, depois junte o peixe e os coentros, quando a sopa voltar a ferver, apague o lume.


terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Maçanada


Se o Janeiro não tiver trinta e uma geadas, tem de as pedir emprestadas.
                                                                Provérbio Tradicional Português





Ingredientes:

1 kg de maçã reineta
1 kg de açúcar
1 pau de canela
1 limão raspa e sumo


Preparação:


Num tacho coloque as maçãs descascadas e descaroçadas, o sumo e raspa de limão, o pau de canela e o quilo de açúcar.

Deixe  em lume brando, de modo a que a maçã vá deitando os sucos aos poucos e o açúcar vá derretendo.

Mexa o tacho de vez em quando para não deixar apegar ao fundo.

O tempo de estar ao lume, depende de como quer a "marmelada de maçã", eu como quis que se pudesse cortar à fatia, deixei apurar mais um pouco.


quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Tarte Cremosa de Coco




Em Dezembro, treme de frio cada membro.
Provérbio Tradicional Português


Esta tarte de coco é muito agradável, dona de uma textura muito suave e um paladar saboroso.


Ingredientes:

1 massa folhada

Recheio
2,5 dl leite
30 g de açúcar
35 g farinha
1 ovo
2 gemas
1 clh. chá de baunilha

Cobertura de coco
100 g coco ralado
50 g açúcar
1 clh. sopa farinha
2 ovos


Preparação:

Num tacho, misture muito bem, o açúcar, a farinha, o ovo, as gemas, e a baunilha.
Ferva o leite e junte ao preparado anterior, que deve ir a lume brando, até engrossar um pouco.
Forre a forma com a massa folhada, deite dentro o creme anterior e leve ao forno a 180º cerca de 15 minutos.
Entretanto prepare a cobertura de coco, misturando todos os ingredientes da cobertura, depois retira-se a tarte do forno e cobre-se com a cobertura de coco, indo depois novamente ao forno até ficar dourada.
Depois da tarte fria, polvilhe com açúcar em pó.



sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Torta Loura



Tirou a navalha do bolso, cortou um pedaço de broa e uma fatia de febra, e sentou-se. Mas antes da primeira bocada a alma deu-lhe um rebate e, por descargo de consciência, ergueu-se e chegou-se à entrada da capela. O clarão do lume batia em cheio na talha dourada e enchia depois a casa toda.— E servida?A Santa pareceu sorrir-lhe outra vez, e o menino também.E o Garrinchas, diante daquele acolhimento cada vez mais cor-dial, não esteve com meias medidas: entrou, digiriu-se ao altar, pegou na imagem e trouxe-a para junto da fogueira.— Consoamos aqui os três — disse, com a pureza e a ironia dum patriarca. —A Senhora faz de quem é; o pequeno a mesma coisa; e eu, embora indigno, faço de S. José.
In, "Novos Contos da Montanha" - Natal, de Miguel Torga


Ingredientes:

500 g açúcar louro (amarelo)
8 ovos inteiros
35 g de manteiga
1 clh. chá de farinha


Preparação:

Mistura-se o açúcar com a farinha, depois os ovos e a manteiga derretida. Bate-se até estar ligado.

Deita-se em tabuleiro pequeno, untado com manteiga e forrado com papel vegetal também untado.

Vai ao forno médio (180º) a cozer, cerca de doze a quinze minutos.

Desenforma-se sobre um pano húmido e polvilhado com açúcar e retira-se o papel com muito cuidado.

Enrola-se e fica assim no pano até arrefecer e coloca-se numa torteira.


Esta torta tem a particularidade de algum tempo depois de fria começar a deitar um líquido que parece uma calda de açúcar, o que a torna muito agradável.
















terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Tarteletes Bom Bocado



Ande o frio por onde andar, no Natal cá vem parar.
                                                                                              Provérbio Tradicional Português

Ingredientes:

2 massas folhadas
180 g de açúcar
40 g farinha maizena
3 gemas
2,5 dl de leite
1 dl de água
1 pau de canela
1 casca de limão


Preparação:

Forre as tarteiras com a massa folhada, pique o fundo com um garfo.

Num tacho coloque os seguintes ingredientes, mexendo sempre entre cada adição: açúcar, maizena, gema, leite e água. Mexa bem e junte um pau de canela e uma casca de limão.

Leve o tacho a lume brando, mexendo sempre até engrossar.

Retire a casca de limão, o pau de canela e vaze sobre a massa folhada.

Forno pré-aquecido a 200º, durante mais ou menos 20 minutos, ou até ver que a massa folhada está cozida e o creme douradinho.



quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Pêras Bêbadas


Sendo eu da região Oeste, não podiam faltar estas pêras, um hino à Pêra Rocha e ao bom vinho tinto. A pêra rocha é um fruto bastante duro, por isso aguenta bem ser cozida sem ficar demasiado mole, ficando doce e macia.


Ingredientes:

8 pêras rocha
1 garrafa vinho tinto
1 cálice de vinho do Porto
2,5 dl água
180 g açúcar amarelo
3 paus de canela
1 estrela-de-anis
1 limão


Preparação:

Descasque as pêras, deixando só o pé e rega elas com o sumo de limão.
Leve ao lume num tacho, as pêras, o açúcar, os paus de canela, a estrela-de-anis, um pedaço de casca do limão, o vinho tinto, a água e deixe ao lume até as pêras estarem cozidas, deve demorar aproximadamente 20 a 30 minutos, dependendo do tamanho das pêras.
Retira as pêras do tacho, para o prato de servir e volta a pôr o tacho ao lume com o liquído da cozedura das pêras, mas acrescenta o cálice de vinho do Porto, deixando o caldo reduzir até obter uma consistência semelhante a xarope, depois é só deitar por cima das pêras e estão prontas a servir.





sábado, 3 de dezembro de 2016

Queijadinhas de Pudim Chinês


Hoje quando acordei pela manhã, olhei pela janela e tive uma enorme vontade de voltar para a cama... Mais um dia de chuva!

Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol.
Ambos existem; cada um como é.
  “Poemas Inconjuntos”. In Poemas de Alberto Caeiro. Fernando Pessoa



Ingredientes:

1 carteirinha Pudim Mandarim (Chinês)
0,5 l de leite
3 ovos inteiros
200 g de açúcar
100 g de farinha
3 clh. sopa de óleo


Preparação:


Bate-se muito bem, o açúcar com os ovos inteiros.
Junta depois o óleo, a farinha e o leite, mexendo sempre de modo a não formar grumos.
Unte as forminhas com margarina e polvilhe com farinha, vazando o preparado dentro.
Forno pré-aquecido a 180º, cerca de 20 minutos mais ou menos.
Sugestão: Experimente polvilhar de canela, ficam uma delícia.



quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Bolo de Bolacha Branco



Esta é uma sobremesa para apreciadores de bolo de bolacha e de chocolate branco e deve ser servida bem fresca.


Ingredientes:

1,2 l de leite
120 g de pó Custard
150 g de açúcar
250 g manteiga sem sal
1 colh. sopa extrato baunilha
80 g de leite em pó
200 g tablete chocolate branco
500 g de bolacha Maria
leite q.b.


Preparação:

Num tacho junte o açúcar, o Custard e o leite e leve ao lume até engrossar mexendo sempre, depois deixe arrefecer até ficar morno.
Na batedeira junte a manteiga à temperatura ambiente com o leite em pó e adicione o chocolate branco derretido. Junte depois a baunilha, o creme Custard morno e deixe bater até ficar um creme bem liso.
Numa forma ou com um aro já em cima do prato de servir, vá molhando bolachas em leite aromatizado com um pouco de baunilha ou café, como preferir, e vá colocando uma camada de bolachas, outra de creme, a última deverá ser de creme. 
Leve ao frio por umas horas, retire o aro depois e decore com bolacha moída e chocolate ou canela em pó. Servir frio.


sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Macarons


Os macarons são compostos por dois bolinhos arredondados, crocantes por fora e úmidos e macios por dentro, e nas extremidades fazem um lindo efeito de "saia". 
Feitos com farinha de amêndoas, claras de ovo e açúcar, recheados por um creme, eles podem ser de diversas cores, bem como sabores. 
Geralmente o recheio combina com a cor do macaron, por exemplo se fizermos o macaron rosa, usamos um creme de morango, se o macaron for verde, usamos creme de menta e assim por diante, nas fotos que apresento usei um creme de chocolate com macarons rosa, apenas por uma questão de decoração, para este bolo aqui.
Uma questão polémica na confeção dos macarons é usar ou não claras envelhecidas, isto é, separadas das gemas e guardadas no frigorifico uns 4 ou 5 dias antes da sua utilização, isto para que as claras percam um pouco da água contida nelas, visto os macarons odiarem água e úmidade, eu pessoalmente não as deixo envelhecer, geralmente por falta de tempo
.

Ingredientes:

Massa
1/2 xícara açúcar em pó
1/4 xícara farinha amêndoa
1 clara à temperatura ambiente
uma pitada de sal
2,5 colh. sopa de açúcar refinado
gel corante

Recheio Morango
1/4 xícara manteiga sem sal
1/4 xícara de açúcar em pó
2 colh. sopa de doce de morango

Preparação:

Peneire duas vezes a farinha de amêndoa e o açúcar em pó, junte-os e reserve.
Bater a clara com a pitada de sal, com a batedeira em velocidade média, depois junte o açúcar refinado e bata em velocidade forte até estarem bem batidas e de modo a que forme uns "picos" na ponta das varas da batedeira. Com um palito junte um pouco de corante gel de cor rosa.
Junte o preparado de farinha de amêndoa/açúcar em pó, às claras batidas e envolva suavemente com um salazar em movimentos envolventes de baixo para cima, até estar tudo muito bem envolvido.
Colocar a massa num saco pasteleiro e fazer bolinhas em cima de uma folha de papel vegetal, depois bater com o tabuleiro em cima da mesa, para deixar sair o ar e deixar a massa repousar cerca de 45 a 60 minutos, até sentir a massa mais seca ao tocar com um dedo.
Pré-aquecer o forno a 130º e levar os macarons ao forno por 10 minutos. Não devem corar.
Retirar o papel vegetal de cima do tabuleiro que levou ao forno e colocar o papel em cima da mesa, até os macarons arrefecerem, depois de frios pode rechear então.
Para o recheio bata todos os ingredientes muito bem, não esquecendo de usar a manteiga à temperatura ambiente. Nos macarons da foto, que usei para decoração deste bolo aqui, usei recheio de chocolate.

Dicas: 1ª Pode conservar os macarons no frigorífico numa lancheira tapada e com papel vegetal entre as camadas de macarons, e só rechear na altura que os consumir.
2ª Se ficarem muito apegados ao papel vegetal é sinal que não cozeram o suficiente, para a próxima vez aumente o tempo de cozedura, adaptando assim ao seu forno.
3ª Se ao cozer o macaron não fizer o efeito de "saia" em seu redor, é porque não deixou o tempo suficiente a repousar os macarons para que eles sequem a superfície, quanto mais umidade existir no local onde repousam, mais tempo demora a secagem.
4ª A úmidade é inimiga dos macarons, pelo que tudo tem de estar sem umidade, as ferramentas utilizadas tem de estar bem secas, as claras devem ser separadas das gemas um tempo antes de serem utilizadas, para perderem um pouco da água nelas contida, ou seja, devem ser envelhecidas.













 

Papinha Doce Template by Ipietoon Cute Blog Design